quarta-feira, junho 20, 2018

Sem reformas, próximos governos serão gestores de folha, diz ministro do Planejamento

 Sem reformas da Previdência e administrativa, o próximo governo vai se limitar a ser gestor de folha de pagamento, afirmou nesta terça-feira (19) o ministro do Planejamento, Esteves Colnago.

O próximo governo vai fazer a reforma da Previdência, a reforma administrativa. Independentemente de quem seja, vai adotar essas medidas. Há um crescimento nos déficits que leva a um enrijecimento absurdo das contas públicas”, disse Colnago. “Os próximos governos, o que vão poder fazer? Serão gestores de folha de pagamento, como são muitas prefeituras hoje”.

As despesas de pessoal se mantêm constantes. A despesa de benefícios com a Previdência cresce muito. Então todo ajuste está sendo feito na despesa primária [gasto do governo sem pagamento de juros]. Está se deixando para o próximo governo uma camisa de força absurda. Precisa ser revisto”, declarou o ministro.

O valor de despesas discricionárias no ano que vem será o mesmo de 2008.

Mas não estamos em 2008”, disse o secretário do Tesouro. “Não dá. Vamos ter que cortar despesas obrigatórias. O ajuste precisa ser feito, e há diversos tipos de ajuste. Como será? Isso deve sim entrar na campanha eleitoral”, afirmou.

Nenhum comentário:

Destaque

Pesquisa BTG Pactual: Bolsonaro, 33%; Haddad 23%; e Ciro, 10%

Se a eleição fosse hoje, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) estariam no segundo turno, segundo pesquisa feita pelo BTG Pactual...