quinta-feira, maio 10, 2018

Eunício e Maia na mira da Lava Jato

 O ex-presidente-executivo da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e outros cinco executivos da empresa relataram o pagamento de mais de R$ 7 milhões aos parlamentares para que duas medidas provisórias favoráveis à empresa fossem aprovadas no Congresso.

também são investigados no mesmo caso, os senadores Romero Jucá (MDB), Renan Calheiros (MDB), bem como o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB).

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais 60 dias de prazo para concluir as investigações contra os presidentes do Senado, Eunício Oliveira e da Câmara, Rodrigo Maia, motivadas por delações da empresa Odebrecht.

O prazo para o fim das investigações da Polícia Federal (PF) já foi prorrogado por igual período, mas os delegados responsáveis voltaram a solicitar mais tempo, pedido que agora também reforçado pela procuradora-geral da República./AB

Nenhum comentário: