segunda-feira, abril 02, 2018

QUE FUTURO TEM O PAÍS COM OS POLÍTICOS E A REPUBLICA QUE AÍ ESTÃO?

 E COM MINISTROS COMO O TOFFOLI? QUE EM RECENTE DECISÃO DEVOLVEU OS DIREITOS POLÍTICOS AO EX-SENADOR DEMÓSTENES TORRES, DO ESTADO DE GOIÁS?

E COM OS CUSTOS QUE O STF E TSE REPRESENTAM?

No TSE, o jetom – remuneração paga aos membros de órgãos colegiados por sessão a que comparecem – é R$ 1.012,89.

Em 16 de novembro de 2017, uma sessão de apenas 1 minuto e 18 segundos, sob comando de Gilmar Mendes, rendeu esse valor a cada um dos ministros presentes, segundo a Folha.

A fase de julgamento em si durou 21 segundos.

A sessão relâmpago se repetiria um mês depois, desta vez sob a presidência de Luiz Fux, também com pagamento de jetom. Mas com um período mais elástico: dois minutos e 45 segundos.” 
 
Consultando atas e vídeos das 79 sessões de julgamento de 2017 que resultaram em jetom —18 delas duraram menos de 20 minutos.


E COM ESSE SUPREMO?

Um conjunto de regras editadas durante e entre as ditaduras do Estado Novo (1937-1945) e militar (1964-1985) permite que os 11 ministros do STF tenham 88 dias de descanso ao ano, além dos sábados e domingos, norma que se estende a todos os magistrados. 
 
Os ministros e demais juízes do país têm direito a 60 dias de férias ao ano. No caso do Supremo, elas acontecem em janeiro e julho. Para cada um desses períodos, os 11 ministros recebem duas vezes o adicional de um terço do salário (R$ 11.254, para um salário de R$ 33.763), totalizando R$ 22,5 mil ao ano.”

Nenhum comentário:

Destaque

Procap apresenta denúncia contra prefeito e secretários do município de Poranga

 O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), ofereceu de...