sexta-feira, março 23, 2018

“Querem me fazer de palhaço?”, responde Capitão Wagner ao PSDB



 Em resposta às críticas do PSDB à filiação ao Pros, na última quarta-feira, 21, o deputado Capitão Wagner subiu à tribuna, na manhã desta quinta-feira, 22, e questionou a postura dos tucanos no Ceará. Ainda aguardando a definição da legenda sobre provável apoio à sua candidatura ao Palácio da Abolição, Wagner disse que não é “palhaço” nem político com “cabresto”.

“Não dá pra eu ter o PSDB me apoiando e o prefeito do PSDB declarando voto no Camilo.

 Reclamaram que eu saí do PR. Eu vou ficar no PR com a deputada Gorete (Pereira) votando no Camilo? Aí eu vou pro DEM, o DEM votando no Camilo? Meu amigo, querem me fazer de palhaço? Não”, respondeu em tom de desabafo na sessão.

O pré-candidato ao Governo do Estado afirmou ainda que vai comandar o Pros para não ter “cabresto” como outras lideranças tiveram em épocas distintas. “‘Ai, o Capitão Wagner quer comandar o partido’. Eu quero comandar pra ter minhas garantias, pra não ter um cabresto e dizer ‘não ele vai ser candidato agora à força’ como aconteceu aqui. Todo mundo conhece a história do Marcos Cals”, relembrou.

 O presidente do PSDB no Ceará, Francini Guedes, havia afirmado que a ida de Wagner para o Pros dificultaria o apoio da sigla ao deputado para a disputa ao Executivo.

Além das críticas ao PSDB, Wagner não poupou os partidos de oposição ao governador Camilo Santana (PT). Ainda em pronunciamento, o deputado conclamou as legendas para se movimentarem para a disputa.

“Bora, cadê os partidos de oposição desse Estado? Assuma a candidatura do Capitão Wagner e apresentem os nomes. Eu não quero dinheiro não, eu quero que apresente o vice, apresente senadores para que a gente de fato possa fazer uma campanha bonita nesse Estado e mostrar que dá pra fazer campanha sem dinheiro, sem estrutura, mas tem que ter coerência”, criticou.


Fonte: o povo

Nenhum comentário: