sábado, dezembro 23, 2017

CASO JEOVÁ MOTA: RADIALISTAS/BLOGUEIROS, DEVEM SIM, CUMPRIR SEU PAPEL DE INFORMAR

 Por Luís Augusto

Ouvi várias análises sobre a decisão do juiz substituto da Comarca de Tamboril, Cristiano Sanches de Carvalho, em decisão liminar, de quebrar o sigilo bancário e  bloquear os bens do ex-prefeito de Tamboril, Jeová Mota e outras 16 pesoas, mas sem dúvida alguma, a mais pitoresca de todas, é a que nega o direito a radialistas/blogueiros, desempenhar seu papel de informar e do direito do cidadão a informação, com base no argumento que a ação tramita em primeiro grau de jurisdição e que não houve tempo para defesa. Ora, é só ler o texto divulgado no site do MPCE. Confira:

Segundo salientou a promotora de Justiça, a investigação teve início em 2012 e outros fatos foram apurados no âmbito da Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública (PROCAP), tendo sido remetidas as informações à Promotoria de Justiça de Tamboril para adoção das providências cabíveis quanto aos atos de improbidade administrativa.

Portanto, não se trata de copiar e colar e tampouco condenar os denunciados no processo, mas simplesmente, informar! E mais, o Jeová, não precisa que ninguém o defenda, porque isso, ele sabe fazer muito bem!

Nós sabemos que como deputado estadual, Jeová, tem foro privilegiado, seguindo adiante, o processo irá parar no STJ-Superior Tribunal de Justiça, o que significa dizer que ele vai precisar de bons advogados e não de radialistas e blogueiros para defendê-lo. Apesar de cinco anos terem se passado desde que as investigações começaram, a julgar pela morosidade do poder judiciário, teremos ainda, alguns anos pela frente, até uma sentença definitiva.

Jeová Mota, tem uma história e certamente será respeitada pelos setores isentos e responsáveis da imprensa cearense, mas é necessário vir a público, como detentor de um mandato eletivo, prestar esclarecimentos sobre o caso, a sociedade.O espaço está aberto para o deputado !

Nenhum comentário: