segunda-feira, novembro 13, 2017

O partido Farc, defendido por Lula

Lembrando o que Lula disse em 2009:

Se índio e metalúrgico podem chegar à Presidência, por que alguém das Farc, disputando eleições, não pode?”

Lula não via problema em que narcoterroristas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia criassem um partido e chegassem ao governo.

Neste fim de semana, o grupo deu mais um passo no projeto endossado pelo petista.
Surgido das Farc, o recém-criado partido político colombiano Força Alternativa Revolucionária do Comum realiza seu primeiro ato na Venezuela, segundo o Estadão, dando início à sua implementação, também, no país vizinho.

O objetivo do partido Farc com sua presença na Venezuela é ‘desmascarar os principais instigadores fascistas que tentam dividir dois povos, como Colômbia e Venezuela, unidos historicamente na defesa da paz e do internacionalismo revolucionário’, disse a organização política no texto descritivo do evento.”

As Farc defendiam “a paz” sequestrando e matando colombianos.

O “internacionalismo revolucionário” na América Latina resultou no maior esquema de corrupção da história mundial, que financiou campanhas e obras na Venezuela chavista e no Brasil petista por meio de empreiteiras como a Odebrecht.


Nenhum comentário: