sexta-feira, maio 05, 2017

Reformas: sem a trabalhista não haverá previdenciária, ameaçam os deputados

 A coisa começou como um aviso ao Planalto. Mas já evoluiu para a categoria de ameaça. Aliados de Michel Temer na Câmara condicionam a mexida na Previdência à aprovação da reforma trabalhista no Senado. Ou os senadores avalizam as mudanças que os deputados introduziram na CLT ou a Câmara desligará da tomada a reforma da Previdência.

Um deputado do PMDB, partido de Michel Temer, resumiu a encrenca: “Aprovamos a reforma trabalhista sob forte pressão. Sindicatos distribuem cartazes com as nossas fotos. Chamam a gente de traidor da classe operária. Depois de todo esse desgaste, seria intolerável se os senadores desfigurassem o texto aprovado na Câmara. Nós ficamos com a fama de inimigos de trabalhador. E os senadores fazem o papel de bonzinhos. Não dá. A cara deles também precisa sair nos cartazes.”

Nenhum comentário: