segunda-feira, maio 22, 2017

CID GOMES NEGA RECEBIMENTO DE PROPINA E PROCESSARÁ JOESLEY

 O ex-governador Cid Gomes (PDT) disse, nesta segunda-feira, em entrevista coletiva  no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa, que nunca recebeu dinheiro ilegal de campanha e que todas as doações ao longo das eleições em que disputou mandatos foram legais e registradas na prestação de contas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Cid Gomes convocou a entrevista coletiva para falar sobre a acusação de dirigentes do Grupo JBH que o apontam como suposto beneficiário de propina. Segundo o delator, Cid teria recebido R$ 20 milhões. O ex-governador contestou a denúncia, se disse indignado, declarou que, pela sua índole jamais receberia propina e anunciou que irá processar o empresário Wesley Batista, um dos donos do Grupo JBS.

Acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), Cid Gomes contestou, ainda, a versão apresentada pelo empresário de que o dinheiro liberado em forma de propina teria sido em troca da liberação, pelo Governo do Estado, de crédito de ICMS – o crédito do imposto estadual é gerado a partir do faturamento da empresa em produtos voltados à exportação.

O Grupo JBS tem um curtume na cidade de Cascavel e ocupa uma área de 75 mil metros quadrados, sendo um dos maiores do País. A empresa tem a denominação do JBS Couros e comercializa couros para os segmentos de móveis e automobilísticos. Cid se disse vítima de denúncia infundada e reafirmou que as doações que recebeu em suas campanhas foram sempre legais e registradas na prestação de contas da Justiça Eleitoral.

Nenhum comentário:

Destaque

André diz que PT foi “irresponsável e safado” ao afirmar que PDT pediu cargos para apoiar Haddad

 "O PDT não exigiu nem sequer a vaga de porteiro da garagem do Palácio do Planalto para declarar apoio crítico", disse o ped...