terça-feira, novembro 29, 2016

GUERRA DE BASTIDORES MARCA A SUCESSÃO DA ASSEMBLEIA

Uma segunda-feira (28/11) tensa com fortes articulações de bastidores marcou a corrida sucessória a presidência da Assembléia Legislativa, a qual reflete um racha na base política do Governador Camilo Santana (PT) e dos seus patronos políticos Cid e Ciro Gomes que controlam o PDT. 

Dos 46 Deputados já é sabido que Renato Roseno do PSOL não votará em nenhum dos candidatos. Daí, 23 votos serão o mínimo necessário para ser eleito.

Camilo, Cid e RC receberam, na manhã de ontem, na residência oficial do governador, em Fortaleza, 21 deputados estaduais aliados para fortalecer apoio a reeleição de Zezinho Albuquerque (PDT). 

Mas o "rebelde" Sergio Aguiar (PDT)  terminou o dia com a uma sinalização de adesão do PMDB. O Deputado Carlomano Marques, eleito prefeito de Pacatuba, antecipou sua renuncia de mandato para não votar contra o Governador Camilo Santana de quem vai precisar de apoio para gerir seu município. Em sua vaga entra Leonardo Araújo também do PMDB. 

O Deputado de Camocim contabiliza 22 votos para sua eleição e numa consolidação da sua aliança com o grupo político de Domingos Filho, viu ontem seu aliado Odilon Aguiar (PSD) deixar a Secretaria da Agricultura e Pesca do Estado para habilitar-se na eleição de quinta (1º/12).

A disputa está acirrada e o voto secreto pode abrir espaço para traições em benefício de Sérgio, o que forçou o próprio Cid Gomes a entrar com tudo na campanha do aliado.


Com informações, blog do KT

Nenhum comentário: