terça-feira, agosto 02, 2016

Governo Temer quer 70 anos como idade mínima para aposentadoria

 Mais tempo trabalhando e pagando mais contribuições. É assim que especialistas resumem a proposta de reforma na Previdência Social que o Governo deve enviar ao Congresso Nacional, provavelmente após as eleições municipais. Segundo informações divulgadas pelo O Globo, o eixo é a adoção de uma idade mínima para a aposentadoria, de 65 anos, podendo chegar a 70 anos no futuro. Além disso, serão atingidos os trabalhadores de até 50 anos. Terão direito a uma regra de transição aqueles que tiverem 50 anos ou mais quando a reforma for promulgada.

 Nesse caso, haverá um pedágio entre 40% e 50%. Ou seja, terão de trabalhar por um período adicional para requerer o benefício pelas normas atuais.

Para o vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará (IBEF-CE), Ênio Arêa Leão, o que é importante que se faça uma reforma na Previdência Social para dificultar novas aposentadorias para o bem do País e das futuras gerações. “Hoje não é sustentável”, afirma, ressaltando que o Estado brasileiro é endividado e pobre.

Mas, apesar de defender os ajustes, Ênio destaca que não se pode jogar toda a conta do atraso para o trabalhador pagar. “Tem que fazer também reformas política, trabalhista, fiscal e acabar com regalias, principalmente de funcionários públicos que não podem ter direitos diferentes do restante da população”, conclui.


O Povo

Nenhum comentário:

Destaque

André diz que PT foi “irresponsável e safado” ao afirmar que PDT pediu cargos para apoiar Haddad

 "O PDT não exigiu nem sequer a vaga de porteiro da garagem do Palácio do Planalto para declarar apoio crítico", disse o ped...