terça-feira, julho 12, 2016

Favoritos à Presidência da Câmara têm pendências judiciais

Dos seis candidatos favoritos à sucessão do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDBRJ) na presidência da Câmara, quatro enfrentam algum tipo de processo judicial, um apareceu na Operação Lava Jato e o sexto não responde mais a ações porque os crimes dos quais era acusado prescreveram.

Entre os que ainda respondem, há acusações como peculato (desvios de recursos públicos) e até por submeter empregados a condições de trabalho análogas à escravidão.

A eleição do próximo presidente da Câmara, prevista para quarta-feira (13), vai definir uma figura central para os próximos passos do governo. Além de ser o primeiro na linha sucessória do presidente em exercício Michel Temer, o substituto de Cunha terá poder para acelerar ou atrapalhar o processo de cassação do peemedebista e as votações de projetos importantes para o ajuste fiscal do governo.

Favoritos:
Rogério Rosso (PSD-DF)
Beto Mansur (PRB-SP)
Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Fernando Giacobo (PR-PR)
Heráclito Fortes (PSB-PI)
Esperidião Amim (SC)
Fausto Pinato (SP)


(com informações Diário do Nordeste)

Nenhum comentário: