quarta-feira, julho 20, 2016

CIRO GOMES AVISA QUE NÃO MUDA TEMPERAMENTO


Apesar de bem posicionado nas pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto, quando oscila entre 5% e 6% na preferência do eleitor para 2018, o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes assegura que não mudará seu temperamento, apontado como “ponto fraco” do seu perfil político pela imprensa sulista.

Não vou mudar meu jeito. Fico pê da vida com esse fru-fru aristocrático. Já viu o (Eduardo) Cunha sendo chamado de ladrão? Ele olha para o outro lado. Essa é a elegância que a elite brasileira gosta. Tenho longa biografia e ocupei muitos cargos, mas na pauta de vocês nunca vai aparecer a pergunta ‘como o senhor explica tanto dinheiro no seu patrimônio’– e olha que é dever de vocês me fustigar. Por isso olho para trás e digo ‘no regrets (sem arrependimentos)’!”, comentou Ciro, em entrevista à revista Poder.

E para demarcar seu estilo, Ciro Gomes voltou a criticar o governo em exercício de Michel Temer. “Um governo ilegítimo, precário, aproveitando a perplexidade do momento, pode congelar o gasto primário por 20 anos”, ressaltou o ex-ministro, ao apontar o congelamento da despesa primária, deixando os juros por fora.

A próxima crise será do setor financeiro, onde ninguém paga ninguém, é a maior inadimplência da história”, alertou.


(Com agências)

Nenhum comentário:

Destaque

O fascismo da esquerda hipócrita

Com o título “O fascismo da esquerda hipócrita”, eis artigo de Catarina Rochamonte, doutora em Filosofia e professora da Uece. Ela bate...