segunda-feira, março 14, 2016

AECIO E ALCKMIN SÃO HOSTILIZADOS EM PROTESTO


 O Brasil assistiu neste domingo, 13 de março de 2016, as maiores manifestações de rua de sua história. Mais de três milhões de pessoas vestiram verde e amarelo não apenas nas capitais e grandes cidades, mas também em municípios do interior do país. Na cidade de São Paulo, melhor termômetro do engajamento dos brasileiros nos protestos, imagens aéreas mostraram os 23 quarteirões da Avenida Paulista completamente tomados. Segundo a Polícia Militar, 1,4 milhão compareceram; segundo o instituto Datafolha, foram 500.000: os dois números indicam que o ato teve uma adesão expressivamente maior do que aquele realizado em março do ano passado, que até agora era a maior mobilização popular do país.

A tônica das manifestações foi o repúdio ao governo Dilma Rousseff, ao Partido dos Trabalhadores e seu principal líder, Luiz Inácio Lula da Silva, e à corrupção endêmica desvendada pela Operação Lava Jato da Polícia Federal.


O único personagem universalmente louvado foi o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Lava Jato. Em Brasilia, manifestantes criaram o "Super Moro", um boneco com roupas semelhantes às do Super-Homem. À tarde, Moro divulgou nota em que se disse tocado pelo apoio ao "trabalho institucional robusto que envolve a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e todas as instâncias do Poder Judiciário", e pediu que "as autoridades eleitas e os partidos ouçam a voz das ruas e igualmente se comprometam com o combate à corrupção, reforçando nossas instituições e cortando, sem exceção, na própria carne".


Fonte: Veja.com

Nenhum comentário:

Destaque

André diz que PT foi “irresponsável e safado” ao afirmar que PDT pediu cargos para apoiar Haddad

 "O PDT não exigiu nem sequer a vaga de porteiro da garagem do Palácio do Planalto para declarar apoio crítico", disse o ped...