segunda-feira, novembro 09, 2015

Governo fecha altos contratos para bancar comilança de luxo no Palácio da Abolição


Em meio à crise financeira que se abateu sobre o Estado do Ceará, com a suspensão ou adiamento de vários projetos em áreas vitais como a Segurança Pública, além da grave crise na Saúde, o governo assinou um pacote de contratos para a aquisição de alimentos importados, de alto custo e de primeiríssima qualidade, para banquetear o consumo do Palácio da Abolição.  

Entre os “pratos” a serem servidos ao governador do Estado, Camilo Santana (PT), seus familiares, amigos e assessores mais próximos, além de convidados especiais do Palácio, estão bacalhau norueguês fresco, salmão, camarões frescos , peito de peru, carne de lombo de cordeiro, peru, e outras iguarias, sendo, obrigatoriamente, conforme exigiu o governo, “tudo de primeira qualidade”.

Os contratos com  cinco empresas para o fornecimento dos alimentos já foram assinados e divulgados pelo Diário Oficial do Estado (DOE), na edição de 7 de outubro último, resultando em custo total no valo de R$ 210.821,80.

A regalia dos palacianos incluiu almoços e jantares regados a pernil suíno, camarões frescos, grandes e sem cabeça; carne de caranguejo, filé de peixe, filé de salmão, peixe pargo ou dourado, sirigado, badejo, coxinhas, frango caipira, peito de peru defumado, peru inteiro, lombo de cordeiro, picanha, pernil, vitela de cordeiro tipo corte francês, entre outras guloseimas.

As quantidades dos alimentos também chamam a atenção nos contratos, como, por exemplo, 250 quilos de carne de cordeiro tipo patela, 300 quilos de frango inteiro, 300 quilos de coxinha de asa de frango, 540 quilos de peito de peru defumado, 200 quilos de lingüiça suína, 240 quilos de bacalhau norueguês, 200 quilos de sirigado e outros 180 quilos de pernil de cordeiro desossado.

Via Cearánews7

Nenhum comentário:

Destaque

Ararendá: a pedido do MPCE, Justiça determina afastamento e indisponibilidade de bens do secretário de Educação

 A Vara Única da Comarca de Ararendá determinou o afastamento e a indisponibilidade de bens no valor de R$ 539.856,90 do secretário de ...