sexta-feira, novembro 20, 2015

Ataque a carro-forte em outubro rendeu R$ 10 milhões e até agora ninguém foi preso




Vinte e dias depois de um ataque violento a um carro-forte no Interior do estado, uma revelação da Polícia aponta que o crime foi milionário.  A quadrilha que explodiu o cofre do veículo blindado da empresa de segurança privada Corpvs teria roubado, nada menos, que R$ 10 milhões em espécie. Além disso, outros R$ 2 milhões teriam sido destruído pelo fogo. 

A informação do milionário roubo veio quando a Polícia Civil passou a investigar o caso. No depoimento dos vigilantes que foram tomados como reféns pelos criminosos, a revelação de que, no momento do crime, o carro-pagador transportava aproximadamente R$ 12 milhões em espécie, divididos em vários malotes colocados no cofre de aço do blindado.

Mesmo com uma grande mobilização das polícias Civil e Militar, e um aparato que incluiu até um helicóptero nas buscas à quadrilha, ninguém foi preso até agora, nem mesmo suspeitos foram detidos.  A quadrilha simplesmente desapareceu do Ceará levando na sacola os R$ 10 milhões que eram destinados à diversas agências bancárias de Municípios do Sertão Central.

O assalto ocorreu no fim da manhã do dia 28 de outubro último, quando o carro-forte trafegava pela rodovia estadual CE-060. Quando o veículo atingiu o quilômetro 185, na altura da localidade de Sítio Patacas, no distrito de Uruquê, em Quixeramobim (201Km de Fortaleza), a quadrilha apareceu em, pelo menos, três veículos. O grupo estava fortemente armado e “fechou” a estrada, impedindo o trajeto do blindado.

A Polícia suspeita que a quadrilha tinha informações privilegiadas sobre o milionário assalto e já sabe que o grupo era formado por bandidos cearenses e de outros estados.


FONTE: Ceará News 7, com edição de Luís Augusto

Nenhum comentário: