sexta-feira, outubro 23, 2015

A triste realidade hídrica no Açude Araras, em Varjota




O Açude Araras como é popularmente chamado o reservatório Paulo Sarasate no município de Varjota, é o quarto maior do Ceará, com capacidade de acumular 891 milhões de metros cúbicos de água. O açude tem seu nível caindo consideravelmente nos últimos anos. Hoje com 7,34%, o açude que além de abastecer a população de Hidrolândia e de outros municípios da região, ainda tende a suprir usos diversos como pesca, pecuária, agricultura e o lazer. 

De acordo com os dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH) esse é o mais baixo nível da história do reservatório. 

Severo - Dados da Fundação Cearense de Meteorologia e de Recursos Hídricos (FUNCEME) revelam que, no período de janeiro de 1973 a maio deste ano, o Estado do Ceará enfrentou oito períodos de seca meteorológica, dos quais, quatro foram mais severos e duradouros.

O mais crítico de todos é o atual que começou em abril de 2012 e permanece até agora, sob a classificação de 'seca excepcional', a categoria mais intensa.

Recentemente, o governador do Ceará Camilo Santana decretou 'situação crítica de escassez hídrica em todo o Ceará'. Nas regiões mais secas - Sertão dos Inhamuns, Crateús e Sertão Central - a escassez de água torna-se mais intensa a cada mês.

A água distribuída por caminhões pipas não é de boa qualidade. A principal alternativa para o abastecimento de cidades e vilas rurais é a perfuração de poços profundos, mas a geologia cearense assentada em sua maioria em rochas cristalinas dificulta o acesso à água em quantidade e qualidade. É salobra e apresenta vazão reduzida. O índice de poços secos chega a 30%.

Fonte: Ipu News

Nenhum comentário: