terça-feira, setembro 01, 2015

Fundador do PT diz que fará pedido de impeachment



 Um dos fundadores do PT, o advogado Hélio Bicudo (93), deverá protocolar, nesta terça-feira (1), junto à Câmara Federal um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O documento, endereçado ao presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deverá ser protocolado pela filha de Bicudo, Maria Lúcia Bicudo, e pela advogada Janaína Pascoal. "É uma decisão tanto do meu pai como da Janaina Paschoal ingressar com um pedido, que apresenta argumentos e é bem embasado", disse Maria Lúcia à Folha de São Paulo.

Dentre os argumentos para justificar a abertura do pedido de impeachment está a alegação de que Dilma teria cometido crime de responsabilidade ao fazer uso das pedaladas fiscais para equilibrar as contas do governo. O pedido de impeachment também terá referências a Operação Lava Jato, a compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras e o pedido feito pelo vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, para que a Procuradoria-Geral da República investigue eventuais crimes que triam sido cometido que possam resultar em uma ação penal pública.

Hélio Bicudo não deverá participar do ato da entrega do documento na Câmara em função do seu estado de saúde. O jurista sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) em 2010. O advogado já exerceu o cargo de deputado federal entre 1991 e 1994, além de ter sido vice-prefeito de São Paulo na gestão da senadora Marta Suplicy, que recentemente deixou o PT e atualmente está sem partido. Em 2005, em meio à crise gerada pela Ação Penal 470, o escândalo do mensalão Bicudo deixou o partido. Em 2010, ele apoiou a candidatura de Marina Silva à Presidência da República.

Nenhum comentário: