Pular para o conteúdo principal

GLAUCO FONSECA. LULA, DILMA E O PT NÃO AMAM O BRASIL

Há décadas atrás, após um jogo de futebol em plena rua, fomos todos à casa de um amigo para tomar água e, se tivéssemos sorte, fazer um lanche. Ao entrarmos na sala, a mãe do amigo anfitrião gritava furiosa ao bater com o telefone:

- Ah, eu vou acabar com esse cara, vou tirar cada centavo dele, vai perder até a roupa do corpo, ah, se vai...

Olhamo-nos uns aos outros com aquela cara de desenho animado japonês, olhos arregalados e a boca em forma de “ó”.  A dona da casa estava em guerra com o marido, que ela acabara de descobrir tinha uma amante e um lar que não era o mesmo seu. Vi a cena e pensei: “Acabar com a pessoa, tirar cada centavo dela, até mesmo as roupas? Uau, isto é que é odiar de verdade!”.

Fui descobrindo que quem tem ódio do outro não se contenta apenas com o sentimento. Quer o sofrimento alheio, quer que a outra pessoa padeça de todas as formas possíveis, que perca seus bens, seu dinheiro, que fique na bancarrota. Quem odeia está sempre em busca de conflito, não admite a paz e está sempre à cata de um inimigo para...odiar e, logo em seguida, desejar que perca tudo, até mesmo a saúde e a vida, dependendo do motivo. Odiar, contudo, é humano, assim como errar. Ódio é um sentimento que não pode ser superado nem transformado em coisas boas.

Lula quer ver o Brasil mal e Dilma faz tudo para piorar o Brasil. O PT faz o aplauso das práticas de seus líderes e as multiplica. Não há amor no coração de pessoas que, sabendo que estão erradas, que cometeram crimes de maior ou menor intensidade, maltratam os mais fracos e abusam dos mais pobres. Os petistas andam em bandos, são gregários, mas não são sociáveis com outras greis. Querem tudo para si, raramente deixando migalhas para os outros. Não admitem serem contrariados nem questionados. Acham-se donos do poder e da palavra. Odeiam a todos que fogem de seus escaninhos morais, mas alegam, com faces tão lívidas quanto dissimuladas, que os outros é que são fascistas, reacionários, odiosos, revanchistas.

Lula chama seres humanos adversários de “eles”; Dilma, quando consegue elaborar uma simples sentença, sempre deixa claro que sua alma está tomada de ressentimentos deveras obscuros. Assim é o PT: um grupo de pessoas que tem ódio do Brasil, que dele querem extrair tudo, como se o país devesse a eles algo tão divino quanto impagável. O PT é uma nação que admite o crime, alimenta-se de ódio e, quando não rouba, permite que roubem.

Consideram-se inimputáveis e só os que odeiam se acham imunes a tudo e a todos. Quem ama, congrega, conversa, aceita, soma e multiplica. Quem, de fato, ama seus pares nacionais, sabe a hora de chegar e o tempo de ir embora, sabe a hora de gritar, mas reconhece prontamente o momento de se calar. Quem ama seu país não faz o que Lula, Dilma e o PT fazem. O PT não ama o Brasil.

A história é rica em passagens que demonstram que o ódio sempre leva ao mais solene fracasso. Seja nas guerras, nas eleições, nas revoluções que pregam o extermínio ou pleno e humilhante subjugo dos derrotados, odiar é um estado desfavorável, onde a razão dá lugar à fúria e onde a solidariedade termina por se circunscrever a um grupo muito pequeno, conhecido como “cumpanherada”.

Lula e Dilma não amam o Brasil. Jamais amaram. Nunca o amarão. Quem rouba ou permite o roubo não ama o Brasil. Quem mente ou admite a mentira, não ama o Brasil. O PT não ama o Brasil.


O Brasil precisa é do amor dos brasileiros de verdade. O Brasil não precisa de Lula, de Dilma e de seu PT.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como a crítica de um global faz bem… Jericoacoara ganha 40 policiais para policiamento

A Vila de Jericoacoara tinha tudo pra ser o local mais tranquilo do mundo. A aldeia e visitada por turistas de todo o planeta que veem em busca de paz, lazer e aproveitar as belas praias, dunas e lagoas, além do sol. As ocorrências policiais registradas com marcas de violência e motes, o abundante tráfico e consumo de drogas, ameaçam os visitantes.

O governo do Ceará decidiu intervir. Escalou um comando militar com destacamento de 40 homens para atuar na vila e vai instalar uma delegacia. Não seria necessário se a comunidade lutasse pela preservação e denuncia-se os marginais que querem estragar um paraíso global.

Estado patrão e explorador

As eleições nacionais se avizinham. Ninguém sabe ao certo qual será a pauta que vai centralizar as atenções dos candidatos. Porém, é possível antecipar uma certeza: a maioria vai prometer mundos e fundos com um Estado tentacular, patrão, interventor e paternalista. Mais do mesmo que foi oferecido ao povo brasileiro ao longo de praticamente toda a história republicana nacional. Com sorte, pode aparecer um ou outro concorrente que não vai propor fórmulas milagrosas, mas sim a mais óbvia promessa para combater os vícios estatais e estabelecer as virtudes das liberdades econômicas.
No caso, desestatizar o País e a nossa política que, como de resto, é dependente do Estado. Não será preciso dizer muito. Basta mostrar o País que temos hoje após décadas e décadas de Estado interventor e baixo nível de liberdade econômica.
Sim, a pobreza no Brasil e a concentração de renda se relacionam muito mais com a intervenção do Estado na economia do que com razões supostamente estruturais. Puxemos dos arq…

Prefeito de Ararendá foi duramente criticado por vereadores governistas de Ipueiras

O Prefeito do Ararendá, Aristeu, recebeu fortes críticas por parte dos vereadores da bancada de situação de Ipueiras na sessão da Câmara Municipal do dia 09-11-2017.
O vereador Antônio Dandão reclamou a forma como os ipueirenses são maltratados no Hospital de Ararendá. De acordo com Dandão o Prefeito de Ararendá tem memória curta e não se lembra que quando foi para ele se eleger o Hospital de Ipueiras recebia 'carradas' de gente do Ararendá para ser atendidos.
"O Prefeito Aristeu anda matriculando os alunos de Ipueiras no Ararendá que é para aumentar o repasse" afirmou o Líder do Prefeito de Ipueiras.
O Vereador Gonçalinho do Livramento chegou a se pronunciar dizendo que ele mesmo era quem trazia o povo do Ararendá para ser consultado em Ipueiras e lamentou o fato de o Prefeito Aristeu está se comportando de tal maneira.


Gazeta de Ipueiras

MAIS UM SUPLENTE CHEGA AO SENADO SEM UM SÓ VOTO

Em artigo, o jornalista Hélio Doyle fala sobre a licença do senador Cristovam Buarque, eleito pelo PDT e hoje PPS. Cristovam testará sua popularidade pelo país para uma possível candidatura à presidência da República. Em seu lugar, no Senado, assumirá o suplente Wilmar Lacerda, do PT. Doyle  aborda os privilégios inerentes ao cargo que, a partir de dezembro, Lacerda terá, apesar de não ter recebido nenhum voto popular. Entre os benefícios, salário de R$ 33 mil mensais e um excelente plano de saúde vitalício extensivo aos dependentes.

Itens da nova legislação trabalhista são questionados em ações no STF

As novas regras da legislação trabalhista entraram em vigor neste sábado (11) e parte dos itens é alvo de questionamentos em ações no Supremo Tribunal Federal (STF). Desde a sanção da lei, em julho, ao menos quatro ações passaram a tramitar na Corte para contestar pontos da nova legislação.

Em todas essas açõs, os ministros responsáveis pela análise inicial, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin, optaram por não conceder, de imediato, decisões liminares (provisórias) e suspender as regras.

Assim, a tendência é que as ações sejam levadas ao plenário do STF para que as regras sejam discutidas mais a fundo por todos os 11 ministros da Corte.

Ainda não há data prevista para esses julgamentos. Só deverão ser realizados depois que o Executivo e Legislativo (responsáveis pela nova lei) se manifestarem nos processos, o que ainda não ocorreu.

Para derrubar qualquer alguma nova regra, serão necessários os votos de, pelo menos, 6 dos 11 ministros da Corte. Ou seja, a maioria deverá considerar que a n…