segunda-feira, maio 18, 2015

GOVERNO RETÉM R$ 1,5 BI E DEIXA CIDADES SEM VERBA PARA ASSISTÊNCIA SOCIAL

O ajuste fiscal imposto pelo governo federal já compromete a prestação de serviços básicos de assistência social à população carente e o atendimento a crianças, adolescentes e idosos em situação de risco em centenas de cidades brasileiras, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Gestores municipais de Assistência Social reclamam que, desde dezembro do ano passado, o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) suspendeu o repasse de recursos aos municípios do Fundo Nacional de Assistência Social.

A conta passa de 1,5 bilhão de reais, segundo estimativa do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) – entidade que reúne os 5.570 secretários municipais da área. Os repasses federais aos municípios do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) são a principal fonte de recursos para a gestão de programas e serviços de atendimento básico à população em situação de risco, como moradores de rua, dependentes químicos e vítimas de violência.

Nenhum comentário: