segunda-feira, abril 13, 2015

Solidariedade pedirá apoio ao impeachment de Dilma


Mais uma vez, milhares de pessoas saíram às ruas, neste domingo, em centenas cidades do país para protestar contra o governo Dilma Rousseff. Foi a segunda grande manifestação de rua em menos de um mês – a anterior havia sido em 15 de março.

O Solidariedade espalhou barracas na avenida Paulista, onde novamente aconteceu a maior manifestação, e em outras cidades para recolher assinaturas no abaixo assinado que pede o impeachment de Dilma Rousseff.

Vamos procurar os demais partidos de oposição para que eles tomem posição pelo impeachment da Dilma”, afirma o presidente do Solidariedade, deputado federal Paulo Pereira da Silva. Segundo ele, não é possível que a oposição assista de braços cruzados as manifestações de rua e não dê nenhuma resposta.

O povo está mostrando que não aguenta mais compactuar com a roubalheira que o PT instalou no Brasil. E já percebeu que, além de tolerar a roubalheira, Dilma é incompetente para governar e deixou a economia sair de controle, com aumento do desemprego e da inflação”, diz Paulinho. “E os partidos de oposição não podem ficar indiferentes a isso”, acrescenta.

Para fundamentar ainda mais a sua posição, ele cita a pesquisa divulgada no sábado (11) pelo Datafolha, mostrando que 63% da população brasileira é favorável ao impeachment de Dilma Roussef. Paulinho defende um governo de coalização nacional, nos mesmos moldes do montado durante o governo Itamar Franco.

*Com assessoria de imprensa do SD.

Nenhum comentário: