quinta-feira, fevereiro 19, 2015

TÁ BRINCANDO... DILMA VAI AS RUAS EM BUSCA DE APOIO DO POVO


A presidente Dilma Rousseff aceitou os apelos do seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva para mudar a agenda negativa do Governo Federal e neutralizar o desgaste da administração diante das denúncias de corrupção na Petrobras, das medidas antipáticas nas áreas previdenciária, trabalhista e social (mudanças no seguro desemprego, pensão por morte, etc). A estratégia de Dilma será ir às ruas para defender o Governo, como propôs o ex-presidente Lula.

A nova agenda da presidente Dilma, a ser implantada a partir do mês de março, foi um dos temas da longa reunião, nessa quarta-feira, com seis ministros que integram a coordenação política do governo no Palácio da Alvorada. O encontro traçou, também, ações para enfrentar à resistência ao Pacote fiscal, discussão sobre medidas de combate à corrupção e a estratégia para tentar evitar a derrubada do veto no projeto que reajusta o imposto de renda em 6.5% também foram discutidos.

Uma das ideias do governo é adiar a votação do IR, que está prevista para a semana que vem.

Empurrando a votação para março, o Planalto poderá ganhar tempo para tentar um acordo para que a correção seja de um índice menor. O ideal para o Planalto, que tenta se reaproximar da base aliada, é manter o reajuste atual de 4,5%.

Dilma quer ainda reforçar a chamada “agenda positiva”, na tentativa de reverter o clima de animosidade com o Congresso e com os agentes econômicos. A avaliação é que as sucessivas derrotas impostas pelos parlamentares ajudaram a derrubar a avaliação do governo. Há um pessimismo com a economia, apesar dos esforços e contatos feitos pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa.

A reunião da presidente contou com a presença dos ministros da Casa Civil (Aloízio Mercadant), da Defesa (Jaques Wagne), das Relações Institucionais (Pepe Vargas), da Secretaria Geral ( Miguel Rossetto), da Justiça (José Eduardo Cardozo), e das Comunicações (Ricardo Berzoini).

Dilma quer acertar com seus ministros a condução dos trabalhos no Congresso, a partir da semana que vem, para tentar barrar votações consideradas problemáticas. O ministro Pepe Vargas já agendou reuniões para a próxima terça-feira com os lideres da base da Câmara e do Senado.

Acompanharão Pepe os ministros Carlos Gabas, da Previdência, e Manoel Dias, do Trabalho, além de Nelson Barbosa e Rossetto.

O objetivo do encontro é basicamente defender mudanças nos benefícios trabalhistas e alegar que elas são “imprescindíveis” para preservar os programas sociais. No mesmo dia está agendada uma sessão do Congresso para analisar os vetos presidenciais, entre eles o do Imposto de Renda.

Fonte: CearaAgora.com

Nenhum comentário:

Destaque

Procap apresenta denúncia contra prefeito e secretários do município de Poranga

 O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), ofereceu de...