quinta-feira, fevereiro 12, 2015

DIEITOS TRABALHISTAS. Congresso pode mudar MPs sobre benefícios


Renan disse que o governo não pode transferir a conta do ajuste fiscal para o trabalhador
FOTO: REUTERS
Em um recado ao Palácio do Planalto, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse ontem que o Congresso Nacional deve modificar as medidas provisórias do governo que tornam mais rígidas as regras para concessão de benefícios trabalhistas.

"Não podemos transferir a conta do ajuste para o trabalhador. O protagonismo do Senado e do Congresso Nacional será no sentido de criar alternativas para que o trabalhador não seja duramente sacrificado. Porque isso significa, do ponto de vista econômico e social, um retrocesso", afirmou.

Representantes das principais centrais sindicais procuraram o comando do Congresso ontem para pressionar pela derrubada das medidas de ajuste fiscal propostas pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Ao contrário de Renan, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), evitou criticar publicamente as medidas provisórias editadas pelo governo. Ele disse que está disposto a abrir uma mesa de negociação.

Nenhum comentário:

Destaque

Procap apresenta denúncia contra prefeito e secretários do município de Poranga

 O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), ofereceu de...