terça-feira, fevereiro 10, 2015

ABASTECIMENTO D'ÁGUA. Iminência de colapso em Crateús

Na imagem o açude carnaubal, seco
A crise hídrica que afeta vários municípios do Interior do Ceará vem se agravando nesta cidade, na região dos Sertões de Crateús, uma das mais afetadas com a seca no Estado. A população enfrenta rodízio de dois dias sem água. Há risco de colapso para os próximos dias, caso a obra da adutora do Açude Araras, no município de Varjota, distante 150 km, não seja concluída. A obra está atrasada e deveria ter sido concluída em dezembro passado.

A obra de transferência de água é apontada como a salvação do abastecimento da Cidade. "A nossa luta é diária para fornecer água para a população e vivemos a expectativa do teste da adutora previsto para a próxima sexta-feira, dia 13", disse o secretário de Recursos Hídricos, Carlos Alves Bezerra. "A população tem compreendido a situação e nos apoiado. Alguns cederam cacimbões para abastecer os caminhões pipa".

Colapso

Nos anos de 1980 e 1981, Crateús assistiu ao colapso no abastecimento e uma das alternativas encontradas na época foi o transporte de água em vagões de trem a partir da cidade de Sobral. "Era uma situação difícil, os açudes secaram e o jeito foi trazer água de longe. Quando o trem chegava formavam-se longas filas de pessoas desesperadas por água. Os caminhões pipa retiravam a água dos vagões e distribuíam na zona rural", contou o agrônomo Antônio Pereira de Souza, que trabalhava no Projeto Sertanejo e estava cedido à Ematerce, na época.


Diário do nordeste

Nenhum comentário:

Destaque

Procap apresenta denúncia contra prefeito e secretários do município de Poranga

 O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), ofereceu de...