terça-feira, dezembro 30, 2014

SECRETARIADO DE CAMILO SANTANA ATENDE A INTERESSES POLÍTICOS


  Com amplo peso político, o secretariado anunciado ontem por Camilo Santana (PT) divide entre cidistas, petistas (lógico, sem serem os da turma da Luizianne) e amigos dos partidos derrotados na maior parte das indicações do primeiro escalão.

Critérios Técnicos foram praticamente deixados de lado.

INFLUÊNCIA DE CID NO GOVERNO

A Secretaria das Cidades, aquela mesma que foi o epicentro dos "Escândalos dos Banheiros", a qual respingou no Ipu na gestão do Prefeito Sávio Pontes, quando Camilo Santana era seu titular, fica agora nas mãos de um "Ferreira Gomes". Ivo Gomes assume a pasta que é dotada de um gordo orçamento e que faz uma política muito próxima a todos os municípios.

Mauro Filho, fragorosamente derrotado na disputa ao Senado por Tasso Jereissati, se feudaliza de vez na Secretaria da Fazenda depois de ter fracassado o Lobby cidista para dar-lhe um cargo de primeiro escalão nacional.

ACOMODAÇÃO DOS AMIGOS DERROTADOS

Outro ponto que salta aos olhos é a grande quantidade de “derrotados” na equipe. Cinco indicados ontem, Dedé Teixeira (Desenvolvimento Agrário), Artur Bruno (Meio Ambiente), Guilherme Sampaio (Cultura), Inácio Arruda (Ciência e Tecnologia) e Mauro Filho (Fazenda) disputaram eleições, sem sucesso, neste ano. Já Padre Zé (Conselho de Educação), apesar de não ter disputado diretamente, saiu na chapa de Mauro Filho como suplente.


Nenhum comentário: