sexta-feira, outubro 19, 2018

O fascismo da esquerda hipócrita


Com o título “O fascismo da esquerda hipócrita”, eis artigo de Catarina Rochamonte, doutora em Filosofia e professora da Uece. Ela bate duro. No texto, ela diz, por exemplo, que “o bolchevismo é uma das matrizes doutrinárias do PT”. Confira:
 
Luta Contra o Fascismo Começa Pela Luta Contra o Bolchevismo. Este é o título de um panfleto escrito pelo marxista alemão Otto Rühle em 1939, em um dos mais difíceis momentos da luta de resistência contra o fascismo alemão: o nazismo. O referido texto coloca a Rússia na primeira linha dos estados totalitários e como modelo para os países constrangidos a renunciar ao sistema democrático para se voltarem para a ditadura. Afirma Rühle que “a Rússia serviu de exemplo ao fascismo”. O panfleto, desde o tão vigoroso título, escancara uma verdade incômoda à esquerda majoritária brasileira de hoje, que se agrupa sob a liderança do corrupto presidiário ex-presidente Lula e se representa na candidatura do fantoche Fernando Haddad a presidente da República.

Onde está, porém, o incômodo dessas denúncias antigas para a campanha PT/Haddad? Está em que o bolchevismo é uma das matrizes doutrinárias do PT e vários de seus dirigentes o declaram orgulhosamente, donde se vê que é contrassenso que a principal linha estratégica do PT e seus satélites para esta campanha consista em insultar seus adversários de “fascistas” e sob essa alegação pretenderem criar uma “frente democrática” para conter seu avanço. Vê-se também quão hipócrita foi a fala de Fernando Haddad quando – um dia após o resultado das urnas que o levaram para o segundo turno – apresentou-se como um candidato social-democrata. Como diz o ditado: “quem não te conhece que te compre”.

O fato é que foi como lobo em pele de cordeiro que o PT iniciou a campanha de segundo turno. No dia 9 de outubro a Folha de S. Paulo trazia uma entrevista com o governador do Ceará, o petista Camilo Santana, na qual se lia, sobre Haddad, que ele “tem de afastar um pouco essa marca do PT.” O conselho parece ter sido acolhido, pois já nos deparamos com uma nova logomarca da campanha do ex-(pior)prefeito: logo esta sem vermelho, sem Lula e com as cores do Brasil.

Eis aí os principais elementos do teatro tétrico destas eleições: o partido de origem bolchevique, que nunca teve respeito às instituições, que se considera acima da lei e abaixo apenas do seu líder (que lhe dita as ordens da cadeia); esse partido populista que comprou o congresso, que respondeu pelo maior caso de corrupção da história – o PT do mensalão e do petrolão -; esse partido que promove ideológica e financeiramente ditaduras como a cubana e a venezuelana coloca-se hipocritamente como arauto e defensor da democracia.

A elite pseudointelectual – usar esse termo me custou caro! – muito bem apelidada de “esquerda caviar”, cujos principais representantes estão no meio acadêmico e artístico reproduzem, por sua vez, essa farsa insuflando os jovens a uma batalha quase intergaláctica e apocalíptica contra o fascismo. Reitores emitem notas públicas contra a “onda conservadora” que coloca em risco a “democracia”, expondo desavergonhadamente seu viés político-partidário em total desrespeito ao pluralismo acadêmico e ao princípio de neutralidade das instituições públicas.

Certo mesmo estava Cid Gomes, pelo menos no seu último rompante: quem criou o Bolsonaro foi o PT, que fez muita besteira, que aparelhou as repartições públicas, que achou que era dono do País, que não fez mea culpa, que não admitiu erros e que por isso vai perder a eleição.

E o Lula?

– “Lula o quê?! O Lula tá preso, babaca. Vocês vão perder. E é bem feito.”

*Catarina Rochamonte
catarina.rochamonte@gmail.com


Doutora em Filosofia e professora da Universidade Estadual do Ceará – Uece.

quinta-feira, outubro 18, 2018

Ararendá: a pedido do MPCE, Justiça determina afastamento e indisponibilidade de bens do secretário de Educação

 A Vara Única da Comarca de Ararendá determinou o afastamento e a indisponibilidade de bens no valor de R$ 539.856,90 do secretário de Educação do Município, Francisco Alécio Bezerra Almeida. A liminar foi concedida após Ação Civil Pública (ACP) por Ato de Improbidade Administrativa com Ressarcimento de Danos ao Erário ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça de Ararendá. A decisão do dia 11 de outubro foi proferida pelo juiz Thales Pimentel Saboia.

O MPCE apurou que a Secretaria de Educação de Ararendá firmou contrato com a empresa TERCEIRIZA SERVIÇOS EIRELI para prestação do serviço de transporte escolar no valor global de R$ 999.479,00 pelo período entre 08 de janeiro de 2018 e 31 de dezembro de 2018. Além disso, a Promotoria constatou que a Secretaria já efetuou 12 pagamentos em favor da empresa totalizando um valor de R$ 539.856,90.

Ao investigar a empresa, o órgão ministerial encontrou indícios de atos ímprobos e pagamentos irregulares, sem a efetiva comprovação da prestação dos serviços contratados. Também ficou evidenciado o fato de o estabelecimento possuir capital social de apenas R$ 4 mil reais, além de não ter registro de nenhum veículo nem funcionário. Apesar disso, os serviços supostamente prestados pela empresa são variados, a exemplo de locação de automóveis sem condutor; aluguel de palcos, coberturas e máquinas e equipamentos para construção; limpeza em prédios e domicílios; imunização e controle de pragas urbanas; atividades paisagísticas; fotocópias, entre outros.

Conforme o promotor de Justiça Lucas Rodrigues Almeida, fica fundamentada a suspeita de o serviço contratado não ter sido prestado efetivamente ou prestado de forma superfaturada, incidindo, portanto, nas circunstâncias descritas no artigo 10, incisos VIII e XI, e artigo 11, inciso V, da Lei 8.429/92, de Improbidade Administrativa. “A conduta do demandado causou prejuízo ao erário no montante de R$ 539.856,90, frustrando a licitude do procedimento licitatório, ordenando a realização de despesas não autorizadas em lei, permitindo o enriquecimento ilícito da empresa e a prestação de serviço por preço superior ao do mercado”, declara o membro do MPCE.


Fonte: MPCE/CEARÁ NOTÍCIAS

quarta-feira, outubro 17, 2018

Em nova pesquisa do instituto Paraná para a revista Crusoé, Bolsonaro tem 60,9% contra 39,1% para Haddad

 A revista Crusoé divulgou os resultados de mais uma pesquisa de intenção de votos para o segundo turno das eleições presidenciais. Realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas, a pesquisa confirma o favoritismo de Jair Bolsonaro (PSL).

Bolsonaro aparece com 60,9% dos votos válidos contra 39,1% de Fernando Haddad, sendo respectivamente, 52% e 33% dos votos totais.

Não somente o PT dá sinais de ter jogado a toalha, mas o próprio candidato do PSL já fala como se a eleição estivesse decidida, e o eleitorado aparenta não dar sinais de uma virada surpreendente aos 47 do segundo tempo.



CID GOMES VAI AO TSE PARA IMPEDIR QUE BOLSONARO USE SEU DISCURSO NA TV


O senador eleito pelo PDT no Ceará, Cid Gomes, recorreu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na noite desta terça-feira (16) contra o uso de sua imagem no programa eleitoral de Jair Bolsonaro (PSL).

O rival de Fernando Haddad (PT) na disputa presidencial levou ao ar na noite desta terça o desabafo que Cid fez contra petistas na segunda-feira (15).

A defesa de Cid, irmão de Ciro Gomes (PDT), diz que Bolsonaro lançou mão de "ardiloso artifício para tentar repassar à população fatos que não condizem com a realidade".

Os advogados do pedetista alegam que a campanha do capitão reformado infringiu a lei eleitoral porque não poderia transmitir propaganda com a imagem de candidato que pertence a partido que declarou apoio a outro.



(Diário do Nordeste)

terça-feira, outubro 16, 2018

TSE mantém no ar post que acusa Haddad de defender o incesto



O ministro Luís Felipe Salomão, substituto no Tribunal Superior Eleitoral, negou pedido para retirar postagens do escritor Olavo de Carvalho de redes sociais. Em decisão dessa segunda-feira (15/10), Salomão afirma que a interferência da Justiça Eleitoral sobre o que é publicado na internet deve respeitar a liberdade de expressão. O pedido foi feito pela campanha do candidato à presidência Fernando Haddad (PT), informa o site Consultor Jurídico.

Em um dos posts, Olavo de Carvalho diz que o candidato defende o incesto em um livro: “Estou lendo um livrinho do Haddad, onde ele defende a tese encantadora de que para implantar o socialismo é preciso derrubar primeiro o tabu do incesto. Kit gay é fichinha. Haddad quer que os meninos comam suas mães”. Na decisão, Salomão diz que, embora a publicação veiculada apresente teor ofensivo ou negativo, exterioriza o pensamento crítico do representado acerca de uma obra de autoria do candidato.

A liberdade de expressão no campo político-eleitoral abrange não só manifestações, opiniões e ideias majoritárias, socialmente aceitas, elogiosas, concordantes ou neutras, mas também aquelas minoritárias, contrárias às crenças estabelecidas, discordantes, críticas e incômodas”, destacou o ministro.

Em relação à interferência da Justiça em casos como o analisado, o ministro explicou que “não houve transgressão comunicativa, violadora de regras eleitorais ou ofensiva a direitos personalíssimos, e estão agasalhadas pelo exercício legítimo da liberdade de expressão, segundo a Constituição Federal”.

A ação foi ajuizada pelo escritório Aragão e Ferraro. A petição chama a atitude do escritor de “irresponsável diante da popularidade que possui nas redes sociais para circulação de afirmações infundadas, injuriosas e difamatórias que visam, única e exclusivamente, manipular a opinião pública por meio de ilações vazias”.

Fala de Cid contra PT e Lula será usada em programa eleitoral de Jair Bolsonaro

 FG, inspirado no irmão Ciro, disparou a metralhadora e esculhambou petistas


A equipe de Jair Bolsonaro não deixaria passar a oportunidade de usar a fala de Cid Gomes contra o PT. O ataque do FG terá destaque no programa eleitoral do candidato do PSL. A informação é de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo desta terça-feira (16).

Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes, fala a verdade que o PT não aceita”, diz o locutor na abertura do programa, exibindo em seguida o filme em que o pedetista faz uma saraivada de críticas ao partido de Lula.

As imagens mostram Cid discursando em um evento em que supostamente apoiaria a candidatura de Fernando Haddad à Presidência: “Tem que pedir desculpas, tem que ter humildade, tem que ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira”, disparou ele logo no começo de seu discurso.

As imagens que serão veiculadas por Bolsonaro mostram ainda a cena em que, diante da reação negativa da plateia, Cid insiste: “É assim? Pois tu vai perder a eleição. Não admitir os erros que cometeram, isso é para perder a eleição e é bem feito. É bem feito perder a eleição”.

Vão perder feio, porque fizeram muita besteira, porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram donos de um país e o Brasil não aceita ter dono, é um país democrático”, diz o irmão de Ciro Gomes. Quando os petistas começam a gritar o nome de Lula, ele completa: “O Lula está preso, babaca. O Lula está preso. E vai fazer o que? Isso é o PT, e o PT desse jeito merece perder. Babaca, vai perder a eleição”.

Ainda segundo Bergamo, o locutor então diz: “Nessa eleição, é o Brasil contra o PT”.


Via Cearánews7

Parece que o PT acabou para os FGs no Ceará

 Em encontro do PT para lançamento da campanha pró-Haddad no Ceará, na noite desta segunda, 15, o senador eleito Cid Gomes (PDT), primeiro a falar, cobrou mea culpa do PT. O ex governador então foi vaiado por militantes que lotaram o auditório do Marina Park. Cid respondeu: "É por isso que vocês vão perder".

Em seguida chamou os filiados com quem ele discutia de "babacas". O governador Camilo Santana (PT) tentou colocar panos quentes depois da fala de Cid. O petista admitiu que o ex-governador tinha razão em partes de sua queixas, mas que não era hora de discutir o PT.

Logo após o encerramento do ato, que durou menos de 20 minutos, Cid foi vaiado novamente. Do lado de fora do auditório, foi encurralado por militantes do PT, que jogaram faixas do partido no pedetista. Aliados de Cid e do PT causaram tumulto.

O evento, no Marina Park Hotel, fazia parte das articulações de Camilo Santana, governador reeleito no Ceará, para impulsionar campanha de Fernando Haddad, candidato petista à presidência. Camilo deveria se encontrar com prefeitos, deputados, vereadores, movimentos sociais e lideranças para, além de campanha presidencial, agradecer a reeleição.A movimentação acontece em tentativa de obter os votos que Ciro Gomes (PDT) recebeu no Estado no primeiro turno.

Haddad disputa o eleitorado cearense com Jair Bolsonaro (PSL), seu adversário no segundo turno das eleições.



Com informações, O Povo.

segunda-feira, outubro 15, 2018

Campeões de voto mostram a inutilidade do bilionário ‘fundão’ eleitoral

       Grandes vitoriosos não usaram tempo de TV nem financiamento público

Além de desmoralizarem as pesquisas de intenção de votos, grandes derrotadas do dia 7, as campanhas vitoriosas no primeiro turno, como a de Jair Bolsonaro (PSL) ou de Romeu Zema (Novo) em Minas Gerais e ainda de Wilson Witzel (PSC), no Rio de Janeiro, têm em comum o reduzidíssimo tempo de propaganda no horário gratuito no rádio e na TV. Eles tampouco usaram dinheiro do indecoroso Fundo Eleitoral. 
 
Os campeões de votos não se valeram de produções milionárias para rádio e na TV. Preferiram produções até primárias, nas redes sociais.

Eleito senador com 9,3 milhões de votos, Major Olímpio (PSL-SP) vai propor a extinção Fundo Eleitoral, que chama de “fundo da vergonha”.

Para obter mais de 2 milhões de votos, a deputada Janaína Paschoal (PSL) gastou menos de R$60 mil e se valeu das redes sociais.

 

CONTRIBUINTE BANCOU R$ 2 BILHÕES COM GASTOS DE CAMPANHA NO PRIMEIRO TURNO

Os candidatos que participaram da eleição do último domingo (7) arrecadaram R$ 2,82 bilhões, dos quais R$ 2,06 bilhões (73%) saíram dos cofres públicos por meio dos fundos eleitoral e partidário. Segundo levantamento divulgado pela Folha de S.Paulo, os recursos privados ficaram em R$ 764 milhões. Os valores ainda vão subir pois há disputa em segundo turno pela Presidência da República e pelo governo de 13 estados e do Distrito Federal.

Há ainda cerca de R$ 1 bilhão que TVs e rádios deixarão de pagar de imposto pela veiculação da propaganda eleitoral dos candidatos. De acordo com a pesquisa, as doações de pessoas físicas somaram até o momento R$ 407 milhões. 

Os políticos gastaram R$ 357 milhões do próprio bolso, com autofinanciamento. Os fundos eleitoral e partidário reservam R$ 2,7 bilhões para os candidatos. Desse total, mais de R$ 600 milhões ainda poderão ser gastos neste segundo turno.

De acordo com os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dois candidatos a presidente que disputam o segundo turno receberam, até o momento, R$ 51,4 milhões.

Desse total, R$ 49,5 milhões foram repassados à campanha do PT, de Fernando Haddad. O restante, R$ 1,9 milhão, foi declarado por Jair Bolsonaro (PSL).


Com o congresso em foco

Em pesquisa do instituto Paraná, paulistas dão 70% dos votos válidos a Bolsonaro

 O quadro político-eleitoral nos estados do Sul-Sudeste é permanece extremamente favorável a Jair Bolsonaro (PSL). Veja o caso de São Paulo. O Paraná Pesquisas coletou as intenções de votos entre os paulistas. O resultado é avassalador. Nos votos válidos: Bolsonaro 69,9% contra 30,1% de Fernando Haddad (PT).

Considerando os votos totais, Bolsonaro aparece com 59,1% das intenções de voto em São Paulo. Haddad tem 25,5%. Os votos nulos e em branco somam 10,2% das intenções. E 5,2% dos entrevistas responderam que não sabem em quem votar.



Via focus.jor

BOLSONARO 59% X 41% HADDAD

A pesquisa do BTG, realizada no fim de semana, mostra Jair Bolsonaro com 59% dos votos válidos e Fernando Haddad com 41%. 


sexta-feira, outubro 12, 2018

André diz que PT foi “irresponsável e safado” ao afirmar que PDT pediu cargos para apoiar Haddad


 "O PDT não exigiu nem sequer a vaga de porteiro da garagem do Palácio do Planalto para declarar apoio crítico", disse o pededista

O presidente estadual do PDT, André Figueiredo, aumentou ainda mais a sua zanga (pra não dizer repugnância) para com o PT. Trata-se de uma reação ao que, segundo o Estadão, “petistas graúdos” relataram à jornalista Andreza Matais que o PDT teria pedido a Casa Civil, o Planejamento, o BNB, a presidência do Senado para Cid Gomes e mais um ministério para Carlos Lupi em troca do apoio à candidatura de Fernando Haddad.

Leiam a seguir o que André, que foi ministro das Comunicações de Dilma Rousseff (PT), disse ao Focus.jor  a respeito: É o PT sendo PT, né? Nunca aconteceu. A gente não ia pedir nem sequer a vaga de porteiro do Palácio do Planalto. Estamos assumindo a responsabilidade de não pregar a neutralidade por conta de que a eleição de Bolsonaro será uma tragédia. O PT cada vez mais mostra realmente a sua verdadeira face. Espalhar essa notícia absolutamente… é… eu não sei nem o termo que utilize. Irresponsável, safado. Isso mostra bem a índole de alguns que fazem o PT. Se entregassem todo o Ministério o PDT não aceitaria. O PDT tem outro projeto, que não é do PT. Todas essas colocações apenas mostram o que realmente esse partido fez com o Brasil e que leva o País aos braços de Bolsonaro. Lamento muito ver essas notícias colocadas na imprensa. O PDT não exigiu a vaga de porteiro da garagem do Palácio do Planalto para declarar apoio crítico. Se viesse todo o ministério o PDT não aceitaria porque o nosso projeto é bem diferente do projeto do PT.

Fonte: focus.jor

quinta-feira, outubro 11, 2018

A Rebeldia do brasileiro



Com o título “A Rebeldia do brasileiro”, eis artigo de Pedro Henrique Antero, cientista político e professor universitário. “Muitos falam na TV que o País passa por uma onda de conservadorismo. Eu diria, ao contrário, que o Brasil preferiu, desta feita, a renovação”, diz o texto. Confira:.

Chegou, finalmente, o momento da rebeldia. Os brasileiros reagiram aos 14 anos do embuste petista, em que poucos empresários se tornaram superlativamente poderosos, políticos e governantes amanheceram milionários, as empresas estatais foram quebradas e os trabalhadores desempregados. PT, MDB, PSDB e outros foram longe demais na corrupção, além de terem destruído moralmente a Nação inteira.

Felizmente, a reação ocorreu pelas urnas e não pelas armas. Muitos políticos, sabidamente corruptos, não voltarão às casas legislativas. A bancada cearense na Câmara dos Deputados tem 60% de renovação. Dos 22 deputados federais, apenas nove foram reeleitos. Na democracia, a limpeza é sempre gradativa, pois, numa sociedade em que o voto é a regra, as decisões nunca são homogêneas.

Muitos falam na TV que o País passa por uma onda de conservadorismo. Eu diria, ao contrário, que o Brasil preferiu, desta feita, a renovação. O conservadorismo era exatamente o que estava posto. O PT incentivou os corporativismos e o peleguismo sindical, deu um caráter técnico à corrupção e aliou-se na América Latina ao que há de mais retrógrado em matéria de política. O governo comunista cubano e o desgoverno venezuelano passaram a ser para o PT o ideal político de um povo e o exemplo de governabilidade e de liberdade políticas.

A vitória de Bolsonaro no primeiro turno é apenas um primeiro passo para a reconstrução do País. Falta a consagração de sua vitória no segundo turno e, ainda, o anúncio das primeiras medidas que seriam adotadas no início de sua possível gestão. Os eleitores não baixarão a guarda e vão exigir o cumprimento do que foi prometido em matéria de segurança, de combate à corrupção, de redefinição da economia brasileira e de reformas de base que concorram para maior igualdade dos brasileiros, para correção de injustiças e eliminação da miséria.

Esses pontos que compõem o cardápio do bem estar da população não poderão ser esquecidos pelo futuro governante, nem muito menos postergados em sua agenda política. Bolsonaro tem a chance de repetir, agora, o que irá fazer pela população, enquanto o adversário deveria simplesmente pedir perdão pelo que seu padrinho e seus apoiadores fizeram contra o povo e contra o País.



*Pedro Henrique Chaves Antero

phantero@gmail.com

Professor de Ciências Políticas.



EM PLENA CAMPANHA DE SEGUNDO TURNO,CIRO EMBARCA PARA A EUROPA

Ciro Gomes anunciou, nessa quarta-feira, um “apoio crítico” ao PT do candidato a presidente da República, Fernando Haddad.Nesta quinta-feira(11), no entanto, ele tomou a rota da Europa,o que preocupou a chapa petista. Apoiadores de Haddad esperavam o candidato presente na campanha de segundo turno.

A assessoria de Ciro declarou que o candidato vai: “tirar uns dias para descansar e cuidar da
saúde”.

O fato foi interpretado, por parte da chapa pró-Haddad, como um recado de que Ciro não quer associar sua imagem ao partido.

Com valor econômico

Pesquisa XP Investimentos: Bolsonaro tem 59% e Haddad, 41%


 Saiu a primeira pesquisa, neste segundo turno da campanha, da XP Investimento.

A pesquisa divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) mostra que o candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, tem 59% das intenções de voto válido, contra 41% de Fernando Haddad, postulante pelo PT.

Na relação de votos totais, Bolsonaro aparece com 51% contra 36% de Haddad.

A pesquisa foi registrada com o número BR-02361/2018, ouviu 2000 eleitores em todo o Brasil. A margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos.

Destaque

O fascismo da esquerda hipócrita

Com o título “O fascismo da esquerda hipócrita”, eis artigo de Catarina Rochamonte, doutora em Filosofia e professora da Uece. Ela bate...